quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

[Notícias] - Pathfinder Superando Dungeons & Dragons e Outras Novidades da Wizards/Hasbro


Vamulá, cambada!

Mais um post aleatório sobre as mais recentes notícias do universo errepegístico, desta vez com as mais recentes novidades sobre como anda o maior RPG de fantasia medieval do mundo.

Então vamos logo ao que interessa...

...

De acordo com o site ICv2, as coisas não andam nada bem para a Wizards/Hasbro e seu Dungeons & Dragons.

Primeiro cancelaram alguns lançamentos como Class Compendium: Heroes of Sword and Spell, Mordenkainen’s Magnificent Emporium e Hero Builder’s Handbook e também adiaram o Heroes of Shadow (esse último foi adiado em apenas um mês, na verdade).

Em seguida cancelaram a produção dos conjuntos de miniaturas de plástico pré-pintadas. A Wizards ainda vai continuar a vendendo os Collector's Sets, conjuntos fixos de miniaturas vendidos em um único pacote.

Por fim, a Hasbro revelou que as vendas não tem sido tão boas ultimamente. Entendam que vendas não tão boas ainda significa mais dinheiro do que vocês podem contar, mas estamos falando de uma gigante do entretenimento.

Vale lembrar que os EUA vem atravessando maus momentos em sua economia, seja com a Crise econômica de 2008, seja com a interminável "guerra" no Oriente Médio e isso, obviamente se reflete no consumo.

Outro fator extremamente relevante é que, de acordo com muitas lojas nos EUA, o jogo Pathfinder, considerado o sucessor espiritual de Dungeons & Dragons 3ª edição, vem superando as vendas do Dungeons & Dragons, o que explica a decisão da Wizards/Hasbro de cortar despesas.

O que isso muda para nós, jogadores e consumidores aqui no Brasil?

Muito pouco, por enquanto. Pathfinder não existe em português e dificilmente existirá, pelo menos não por um preço razoavel (o livro básico tem umas seissentas páginas). A Devir ainda continua dando suporte ao D&D4, apesar da freada nos lançamentos.

Ainda é cedo para sermos alarmistas e gritarmos "Oh, é o fim do errepegê! D&D vai acabar! Corram para as montanhas!", mas ao mesmo tempo vale a pena refletir algo, Dungeons & Dragons sempre foi o RPG de maior sucesso e quantidade de vendas desde 1974.

E se uma linha que sempre foi lucrativa por quase quarenta anos começa a perder para ela mesma...

Sobre o Autor:
O OráculoO Oráculo é o segundo em comando no Blog do Dragão Banguela e escreve sobre nerdices em geral no Dimensão X. Mago e Inspetor de Equipamentos nas horas vagas. Deseja que a Hasbro pare de ferrar com o D&D.


17 comentários:

  1. sou fã da quarta edição do d&d mas acho que a wisards/hasbro estão tendo o que merecem essa cede por capital e o descaso com os amantes do d&d me enoja

    obs: gente o blog www.falandoderpg.blogspot.com voltou deem uma olhada !!

    ResponderExcluir
  2. Acho que com a quantidade de livros que temos a nossa disposição dificilmente o RPG acabará "para nós", fora que sempre aparecem bons sistemas gratuitos.

    Ps: Pode ser coisa da minha mente doentia, mas sempre tive algumas suspeitas por causa dessa foto da Lidda aí do post mhuhuahua-hahah

    ResponderExcluir
  3. @ALVARO O BARDO:

    Veja bem, empresas SÃO capitalistas. Elas QUEREM ganhar dinheiro porque é assim que funciona.

    O problema é que muitas má decisões editoriais vem sido tomadas desde o lançamento da nova edição e o fim da antiga Licença D20.

    Enquanto isso outras empresas como a Paizo, Green Ronin e Jambô vem deitando os cabelos em cima da Open Game Licence que a própria Wizards criou.

    @O Trapaceiro:

    Não é sua mente doentia não, ela tá com a maior cara de boqueteira mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Puta ironia. A Wizard lança a licença aberta, pra a mesma lascar ela mais tarde O_o. Acho bem feito isso, sempre achei 4ªEdição uma merda. O foda é que ficar ruim pra quem gosta.

    Porra eu pensei que só eu tinha essa impressão da Lidda, reparem que ela segura um vibrador.

    ResponderExcluir
  5. Acho que essa crise no inicio do ano se deve ao D&D Essentials, que pra mim foi uma bola fora da Wizards, quem vai se interessar por uma versão capada do sistema que custa a mesma coisa do jogo completo? Espero que eles se recuperem.

    ResponderExcluir
  6. A Dragão Banguela Pictures desorgulhosamente apresenta uma breve dramatização acerca dos eventos que levaram ao fim da Licença D20 e a criação da nova edição:

    PICUDO DA HASBRO: - Ei, me explica aí que negócio é esse de Licença Aberta?

    GERENTE DA WIZARDS: - Foi uma documentação criada em 2000 que autoriza a qualquer editora a lançar jogos e suplementos usando as regras de Dungeons & Dragons.

    PDH: - Hummmmm. Bom, bom. E quanto nós estamos recebendo por isso?

    GDW: - Nada. A Licença é gratuita. Basta seguir certas regras.

    PDH: - O QUE? ESTÃO USANDO O NOSSO JOGO? DE GRAÇA? E GANHANDO DINHEIRO COM ISSO?

    GDW: - S-sim... Mas os nossos produtos ainda vendem mais...

    PDH: - NÃO ME INTERESSA! CANCELEM ESSA BAGUNÇA AGORA!!!

    GDW: - M-mas, senhor. Não dá pra cancelar, o documento é irrevogável...

    PDH: - O QUE????????? ISSO É UM ABSURDO!!! ENTÃO LANCEM UM NOVO JOGO!!!

    GDW: - Mas a Licença Aberta é um sucesso. O mercado do RPG cresceu no mundo inteiro graças a ela.

    PDH: - Então coloquem uma nova Licença, mas sem essa bagunça toda. Façam com que os jogos só continuem a ser publicados SE A GENTE QUISER!!! MWAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!! E OBRIGUEM AS PESSOAS A COMPRAR NOSSOS BRINQUEDOS!!!

    GDW: - O senhor fala das miniaturas? Mas a nossa linha de miniaturas já um sucesso sem ser obrigatória pro jogo.

    PDH: - NÃO INTERESSA!!! EU MANDO NESSA PORRA!!! PODE IR EMBORA AGORA! Secretária pode mandar minhas prostitutas entrarem agora!

    FIM

    Ok, não foi exatamente assim, mas a ideia é mais ou menos essa.

    ResponderExcluir
  7. huahuhuahuh! Oráculo, ri litros com essa dramatização huahuauahuah.

    ResponderExcluir
  8. KKKKKK... Pior que foi mais ou menos por aí msmo...

    ResponderExcluir
  9. hauahauahuahuahuaaAHUAHUAHUAHAUHAUAHUAHAUHA Epá... MÃE!!! preciso de uma cueca limpa! :(

    ResponderExcluir
  10. Nossa, o texto foi bom mesmo, a ponto de causar incontinência no Casa de Prata!

    ResponderExcluir
  11. Kenay, o halfling ladrão27 de janeiro de 2011 03:48

    uahuahauha
    e eu ainda imaginava que merda deu na cabeça dos caras pra dar um tiro no pé como esse...
    profundamente esclarecedor

    ResponderExcluir
  12. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    hauahuahuhauhuahauhuahuahuahau

    a melhor explicação q vi nesses anos todos ^^

    ResponderExcluir
  13. Porque tem gente que fica falando mal da 4ed?
    eles estavam na hora de lançar outra ed sim ,o3.5 tava muito quebrada tinha gente que fazzia mil e uma coisas e o combate acabava quem não era apelão não fazia nada

    ResponderExcluir
  14. Depende do que se considera "quebrado", o que vaira imensamente de uma mesa pra outra.

    Eu como nunca coloquei o combate em primeiro plano nas minhas narrativas nunca achei que as regras da 3ª edição fossem "quebradas", então para mim estava ótimo.

    Mudanças de edição em um RPG SEMPRE geram reclamações. Foi assim quando saiu o AD&D, foi assim quando saiu a 3ª edição. A diferença é que ao invés de migrarem para a nova edição, muitos jogadores estão migrando para o Pathfinder.

    A Wizards e a Hasbro tem feito uma cagada em cima da outra com a linha D&D, o que não compensa em nada as melhorias que houveram.

    ResponderExcluir
  15. e agora paragaram pela merda conjunta.
    Bem-feito digo eu.
    Old Dragon está aí para quem gosta de AD&D... Pathfinder pra quem gosta da 3ed e que a quarta edição se exploda junto com a hasbro.
    Viva a licensa aberta, Viva o partido pirata, Viva la revolución

    ResponderExcluir
  16. Rapaz, acho que até a própria WOTC já não estava muito satisfeita com a "dança-do-criolo-doido" que era a licença OGL, apareciam produtos de qualidade muito duvidosa e centenas de oportunistas. Acho que qualquer empresa racional que se aliasse com a wizard acabaria com esse monstro. Eu, por exemplo, posso comprar Gurps ou Storyteller sem medo de estar comprando algo ruim, pois sei que o material passou por uma avaliação das empresas autoras antes de chegar no mercado, o que dá muita credibilidade ao produto, já não posso dizer a mesma coisa dos produtos com o selo d20. E além do mais, o 3ª já tinha quase 10 anos, tava na hora de uma nova edição mesmo :)

    Acho que a WTCO planeja investir em produtos mais lucrativos que RPG, como os boardgames, que também são ótimos (quem jogou o Castle of Ravenloft, sabe), normal, afinal eles são uma empresa capitalista e não filantrópica. Além, disso, o RPG no mundo nunca teve tantos títulos como tem hoje em dia, os jogadores simplesmente estão optando por outros sistemas/cenários de fantasia, se libertando um pouco de D&D, essa concorrencia também pesa no bolso da WTCO e provavelmente requer novos planejamentos a cerca de seus lançamentos.

    Obviamente, tudo é só especulação.

    ResponderExcluir
  17. Sim, existem muitos produtos baseados na Licença Aberta que são o mais absoluto lixo e desperdício de dinheiro, principalmente os que vieram nos primeiros anos da Licença.

    Mas acredito que seja função do público separar o joio do trigo. A própria Wizards, quando questionada em 2000 se tinha medo da concorrência, afirmava com todas as letras que eles tinham os melhores profissionais do ramo com eles.

    Também não acho que nomes como Gurps e Storyteller ou mesmo D&D sejam garantias de qualidade. Todas as empresas tem seus erros e acertos em maior ou menor quantidade.

    Quanto aos bordgames, eles são legais sim, mas não são RPG. Nada impede da Wizards investir nessa área, a própria TSR tinha o seu Dragonquest, mas o foco ainda precisa ser o RPG, afinal eles são os detentores da marca pioneira no ramo.

    ResponderExcluir